terça-feira, 26 de março de 2013

O POVOAMENTO DA AMÉRICA - 6º ANO - WIENKE


O POVOAMENTO DA AMÉRICA

A ocupação da América

·      Último continente a ter sido ocupado pelos seres humanos, provavelmente há cerca de 11.500 anos.
·     Hipóteses: Vindos da Ásia, atravessando o Estreito de Bering, através de uma espécie de ponte de gelo, durante o último período glacial;

·      Vindos da Ásia: com embarcações, saltando de ilha em ilha na região da Indonésia até a Austrália e posteriormente até o litoral do Chile;

·      Teoria Clóvis: se fixaram no centro-oeste dos Estados Unidos, e de acordo com os vestígios encontrados, eram povos caçadores de mamutes.

·      Dúvidas e alternativas: novas pesquisas arqueológicas sugerem novas interpretações, sobretudo nos sítios arqueológicos brasileiros.

·      Há a possibilidade de a América ter sido ocupada há mais de 50 mil anos atrás.
·      Novas pesquisas: se concentram nos sítios arqueológicos de Monte Verde (Chile), Lapa Vermelha (Brasil) e Parque Nacional da Serra da Capivara (Brasil).

·     O processo de ocupação do continente americano se deu de forma gradual, em levas migratórias sucessivas, com direção ao litoral do oceano Pacífico e do interior.

·      As pesquisas nos sítios arqueológicos brasileiros levantaram a hipótese de que grupos teriam vindo da África até a América, atravessando o oceano Atlântico.

·      O dinamarquês Peter Lund, considerado o pai da arqueologia brasileira, explorando a área de Lagoa Santa, interior de Minas Gerais, encontrou vestígios de grupos de caçadores, pinturas rupestres e sambaquis. Em 1975, no sítio arqueológico de Lapa Vermelha (MG), foi encontrado o esqueleto mais antigo da América: Luzia, que apresenta traços negroides, ao contrário dos demais esqueletos que apresentam traços mongoloides (da Ásia) e antepassados diretos dos indígenas brasileiros.

·      Essa descoberta põe em xeque a Teoria Clóvis e comprova a possibilidade de entrada de diferentes grupos humanos no continente americano, há pelo menos 15 mil anos.

·      As pesquisas na região de Lagoa Santa permitiram conhecer ainda vários dos hábitos dos povos que habitavam a região, e sabe-se que conviveram com animais de megafauna, como a preguiça-gigante e o tigre-de-dente-de-sabre.

·      Parque Nacional da Serra da Capivara: em São Raimundo Nonato, no Piauí, foram realizadas pesquisas que provocaram uma verdadeira revolução nos estudos arqueológicos americanos.

·      O local é considerado Patrimônio da Humanidade pela UNESCO.

·      Havia uma densa floresta tropical, habitada por animais que serviam de alimento para povos que praticavam a caça.

·      25 mil registros rupestres, espalhados por mais de 500 abrigos (maiores conjuntos de registros rupestres do mundo).

·      Na região foram encontrados fragmentos de fogueiras, machados, facas e raspadores com idade muito superior à 11.500 anos.

·      A ausência de fosseis humanos com idade superior a 8 mil anos levou parte da comunidade de pesquisadores a acreditar que as fogueiras e pedras polidas foram produzidas por incêndios e desmoronamentos.

·     Mas no final de 2006, novos estudos comprovaram o ciclo de produção de objetos de pedra lascada com pelo menos 33 mil anos de idade, ou seja, esses fatos resultaram da ação humana e não de acidentes naturais.

·      Caverna da Pedra Pintada: em Monte Alegre, interior do Pará.
·      Estudos comprovam que seres humanos viveram na região há pelo menos 11.200 anos.


·     Vestígios encontrados: fragmentos de objetos, registros rupestres, lascas de cerâmica e restos de fogueiras e de ossos de animais carbonizados.

·      Os habitantes da Pedra Pintada dominavam o fogo e eram caçadores.

·      Povos do Litoral: Os Sambaquis (aglomerados de conchas): a ocupação do território brasileiro começou no interior e depois o litoral foi ocupado por povos que desenvolveram hábitos e costumes bem distintos daqueles do interior, como enterrar os defuntos.

·      Os sambaquis se localizam principalmente no Sul e Sudeste: em geral, medem de 2 a 30 metros de altura, chegam a ter até 200 metros de diâmetro. Os mais antigos podem ter até 10 mil anos.

·      Os sambaquis resultam das várias comunidades que se espalharam pelo litoral, na beira de rios e áreas próximas.

·      Os grupos humanos que habitavam o litoral, exploravam recursos como peixes, moluscos, animais, frutas e raízes das matas próximas.

·      Há a hipótese de que alguns sambaquis eram construídos com conchas de moluscos e restos de alimentos para servir de túmulos.

·      Em Santa Catarina existem sambaquis que abrigavam por volta de 43 mil corpos, sepultados ao longo de mil anos, onde eram depositados colares e outros objetos de uso pessoal ou coletivo.

·      Os sambaquis serviram para diferentes significados: sepultamentos, rituais religiosos e símbolos de distinção social.

·      Provavelmente sedentarizados, formavam uma população expressiva, com sofisticada tecnologia e organização social.
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário